Pesquisadores da Dinamarca e USP buscam referências no CPMO para estudo de fertilizante natural

Por Aline Pagliarini, MTB – 74428/SP | 4 de outubro de 2017

No segundo semestre de 2017, o Centro de Pesquisa Mokiti Okada (CPMO) recebeu pesquisadores da Dinamarca e da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-USP). O objetivo do grupo é estudar os resíduos provenientes de rochas da Groelândia para uso de fertilizante natural.

Estudo

Os resíduos possuem características interessantes para agricultura de pouco impacto ambiental, principalmente em países tropicais, onde o solo é de baixa fertilidade natural.

Para buscar referências nas pesquisas, os engenheiros-agrônomos Sérgio Homma e Diego Pelizari, do CPMO, apresentaram os trabalhos da instituição, a filosofia de Mokiti Okada sobre a Agricultura Natural, setores e linhas de pesquisas, projetos, parcerias e desenvolvimento de novas tecnologias de manejo.

Após as apresentações, eles abordaram os principais entraves na produção orgânica nacional e internacional; destacaram as limitações de produção no campo e ressaltaram a necessidade de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia voltada para sistemas orgânicos. O grupo, ainda, visitou o laboratório e o campo experimental do CPMO. 

Pesquisadores

O grupo de pesquisadores contou com a presença dos dinamarqueses Minik Thorleif Rosing, Nicholas Rose, Rebekka Johanne Knudsen (Natural History Museum of Denmark), Andreas de Neergaard, Klara Cecilia Gunnarsen (University of Copenhagen); pelos professores da Esalq-USP, Paulo Sérgio Pavinato e Antônio Carlos de Azevedo, e os alunos de pós-graduação.

Mais informações, acesse: http://greenlandperspective.ku.dk/theme_packages/green_land/glacial-rock-dust/ e http://jornal.usp.br/ciencias/ciencias-agrarias/alternativa-de-fertilizante-e-meta-de-parceria-da-usp-com-dinamarca/