Representante do CPMO participa de reunião da Câmara Temática de Agricultura Orgânica

Por Aline Pagliarini, MTB – 74428/SP | 3 de fevereiro de 2017

Em 23 de novembro de 2016, o coordenador geral, do Centro de Pesquisa Mokiti Okada (CPMO), da Fundação Mokiti Okada (FMO), Luiz Carlos Demattê Filho, representou a instituição na 28ª reunião ordinária da Câmara Temática de Agricultura Orgânica (CTAO) e da plenária da Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (CNAPO), em Brasília (DF).

Na ocasião, Demattê discutiu com os membros da câmara e os diretores de cooperativismo e sustentabilidade do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) sobre o conjunto de ações do Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Planapo). Ele recebeu do coordenador de agroecologia do MAPA, Rogério Dias, as fichas agroecológicas, que são os documentos para que produtores rurais apliquem as práticas de agricultura orgânica e agroecológica em suas propriedades.

Na plenária da CNAPO, representantes do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) e da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) discorreram sobre o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Ocorreram igualmente explanações do representante do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) sobre aspectos da reforma agrária.

Para Demattê: “As discussões não tomaram o caráter de conflitos e disputas de outrora. Creio que estamos no início de uma nova era de debates. Não parece haver espaço para todas aquelas distensões de caráter político-ideológico. Acho que caminharemos rumo a um país menos desigual, de forma mais pacífica e colaborativa”, diz.

Sobre o PAA

É um programa que estabelece a compra de alimentos de 30% da produção da agricultura familiar pelos municípios e órgãos públicos. Apesar das dificuldades orçamentárias do governo federal, o PAA ampliou-se em todo o Brasil e beneficia os pequenos e médios produtores rurais. É uma ação multifuncional da agricultura, pois abrange o aspecto ambiental, a manutenção da família no campo, a segurança alimentar, a geração de alimentos de qualidade e a manutenção do tecido social.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação
Fundação Mokiti Okada
Jornalista: Aline Pagliarini
MTB – 74428/SP