Residência Cultural e Artística trabalha exercício de percepção, filosofia de Mokiti Okada e plantio de árvores

Por Aline Pagliarini, MTB – 74428/SP | 7 de novembro de 2016

O setor Cultura e Arte, da Fundação Mokiti Okada, realizou, entre os dias 22 e 23 de outubro, a Residência Cultural e Artística 2016. A atividade ocorreu no Solo Sagrado de Guarapiranga, em São Paulo (SP), e teve o objetivo de integrar os agentes culturais do setor aos princípios de Mokiti Okada, especialmente aos ensinamentos relativos à arte.

A residência contou com a presença de 25 agentes culturais: artistas plásticos, galeristas, artesãos, arquitetos, cenógrafos, publicitários, cantores, compositores e profissionais de moda, entre outros. Os participantes desenvolveram o exercício de percepção artística e apresentaram pesquisas sobre a filosofia de Mokiti Okada em relação à profissão ou tema escolhido pelo agente. Ao final do encontro, eles plantaram árvores próximas ao templo messiânico do local.

Para a publicitária Erika Hoffgen, a atividade permitiu a renovação da missão. “Plantar uma árvore na vida é importante. Plantar uma árvore no Solo Sagrado é como plantar esperança de um mundo melhor”, afirma.

A artesã Tatiana Vieira relata: “O aprimoramento foi muito rico na troca de vivências e de novas fontes de pesquisa, além da conexão com a natureza e com o divino.”

Duas participantes abordaram as experiências compartilhadas que o encontro proporcionou. A artista plástica Elizabeth Cortella diz: “Pudemos aguçar nossa percepção, partilhar com o grupo experiências e aproximar mais as pessoas”. E a professora Marcia Valéria França Costa conta: “Foi um momento mágico e de crescimento em que tive a oportunidade de compartilhar experiências, atividades, sentimentos e as sensações que estou levando comigo”, ressalta.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa
Fundação Mokiti Okada
Jornalista: Aline Pagliarini
MTB – 74428/SP