IKEBANA SANGUETSU

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM IKEBANA?

Ikebana é uma palavra de origem japonesa, utilizada para definir a arte de arranjos florais. Deriva de ike - o qual provém dos verbos: ikeru ("colocar", "dispor" ou "arrumar flores"); ikiru ("viver", "tornar vivo" ou "chegar à verdadeira essência de algo"), e ikassu ("iluminar da melhor forma possível", "ajudar a indicar a verdadeira essência", "tornar a vida mais pura, mais clara") - e de hana/bana, que significa literalmente "flor", mas, por extensão, é entendida como "planta" ou "parte de uma planta".

Ikebana é, pois, a arte de arranjar flores, ramos e galhos naturais em uma composição para evidenciar a beleza.

CONHEÇA O ESTILO SANGUETSU

Sanguetsu é o nome inspirado na Casa de Chá (Sanguetsu-An) construída por Mokiti Okada, em Hakone (Japão). O termo Sanguetsu é composto por san ("montanha") e guetsu ("lua"), e nos remete à imagem da Lua que se ergue atrás das montanhas.

O estilo se propõe a respeitar e a valorizar a Grande Natureza, e possui, como princípios básicos, a Verdade, o Bem e o Belo. O objetivo é contribuir para a construção de um mundo melhor e formar pessoas de pensamentos e sentimentos bons.

O Sanguetsu foi instituído em 15 de junho 1972, pela filha de Mokiti Okada, Itsuki Okada, em Hakone, tendo como base as vivificações florais preparadas por Mokiti Okada e seus ensaios filosóficos sobre Arte e outros temas relacionados ao ser humano.

No Brasil, as atividades tiveram início em 1974 e, desde então, desenvolve diversas ações de difusão e formação da arte da ikebana estilo Sanguetsu, tais como: exposições, demonstrações, workshops e cursos.

A contemplação e a prática da ikebana conduz o ser humano ao autoconhecimento e à harmonia interior, estimula a sensibilidade e o senso estético, bem como eleva a espiritualidade.

As flores vivificadas pelo estilo Sanguetsu transmitem uma força capaz de transformar o negativo em positivo, bem como iluminam e purificam o ambiente, a fim de proporcionar paz e harmonia.

Por meio dos arranjos, acredita-se que é possível transformar cada lar em um pequeno núcleo do paraíso, onde o amor floresça e se expanda naturalmente. O mestre Mokiti Okada ensinou que a flor é capaz de tocar o coração do indivíduo e eliminar o que é prejudicial ao mundo.

Portanto, o objetivo é propagar a essência da flor, que é simples, profunda, pura e eterna. Assim sendo, será possível promover o sentimento humano para que o universo de paz, segurança, prosperidade e realizações se concretize.

...

ACONTECEU

"Inovar com nobreza" é a diretriz da Ikebana Sanguetsu em 2020

Coordenadores de ikebana aprimoram metodologia de trabalho

Coordenadores de ikebana aprimoram metodologia de trabalho

Hatsuike 2020 dá início as atividades da Ikebana Sanguetsu

Hatsuike 2020 dá início as atividades da Ikebana Sanguetsu